A Defensora Pública Maria Dinair Acosta Gonçalves apresentou, no dia 17 de outubro, o seu trabalho “Direito à Convivência Familiar da Criança e Adolescente e sua Liberdade de Manifestação”, no III Congresso Internacional de Direitos Humanos de Coimbra: Uma Visão Transdisciplinar, em Coimbra. O Congresso aconteceu entre os dias 15 e 17 deste mês.

Maria Dinair comenta que sempre esteve envolvida com o tema, mesmo nunca tendo trabalhado pela Defensoria Pública na Vara da Infância e da Juventude. Segundo a Defensora, “desde meu concurso para Assistente Judiciário, defendo que a criança e o adolescente tenham uma efetiva proteção jurídica”.

Além da oportunidade de conhecer diferentes pesquisas e o que está sendo falado sobre o tema fora do Brasil, a Defensora teve a oportunidade de levar à Coimbra a importância do trabalho realizado pela Defensoria Pública. “É dever da Defensoria prestar proteção jurídica às vítimas de abusos e garantir seu direito de manifestação perante o juiz da infância e juventude, quando forem aplicadas medidas de proteção que as afastem de suas famílias. Elas precisam da proteção do Estado, devido às suas vulnerabilidades”, finaliza Maria Dinair.

24 de Outubro de 2018

Logos Banrisul e Brasao Governo